Os Três Tipos Humanos

CAPA-CIENCIA-E-REDENCAO

Esses três intervalos, encerrados em três longos milênios, contam naturalmente com durações variáveis de acordo com particulares propensões individuais. Eles caracterizam igualmente três tipos específicos de seres humanos.

O homem da primeira fase, ainda dominado pelos instintos, é o guerreiro, o conquistador, que vive sob a ética da força. Importa-lhe, com o uso de armas e músculos, dominar e explorar os mais fracos.

O homem da  segunda fase já despertou para a necessidade de coibir a instintividade animal, contudo, acreditando ser fácil ludibriar a Lei, ele consegue sobrepujar em parte sua culpa e permanece impondo-se sobre os demais mediante a prática da astúcia. Fazendo evoluir a ética do guerreiro, ele não mais se utiliza de músculos, mas sim da inteligência para auferir vantagens sobre os demais. Este retrata o tipo malandro, também chamado racional. Já o terceiro é o homem evangelizado, aquele que age sob os auspícios da real ética do amor, caracterizando o tipo santo. Apraz-lhe mais amparar as dores de seu próximo que angariar benefícios a partir de prejuízos alheios.

O guerreiro, o astuto e o santo representam desse modo os três biótipos humanos, três subespécies produzidas pela evolução, as quais ainda convivem no palco da vida terrena. O primeiro vive nos porões do subconsciente; o segundo explora todas as possibilidades do consciente, nosso presente; enquanto o último, antecipa o futuro já estabelecido nos painéis do superconsciente, prenunciando os atributos da angelitude. O  primeiro escraviza e destrói; o segundo subjuga e explora; e o terceiro perdoa e ama o próximo como a si mesmo.

Os tipos guerreiro e astuto, todavia, estão fadados à inevitável extinção, uma vez que as leis do progresso, mediante seleção natural, priorizarão a sobrevivência unicamente do terceiro modelo, o homem santificado, o único que interessa ao futuro da vida e do universo. Sob os impositivos do princípio de expiação e da seleção natural, o biótipo instintivo-combativo e o astuto-racionalista, que ainda preponderam no presente, serão extintos pela própria maldade que transudam de si mesmos. Os fundamentos da regeneração farão então soerguer, no novo milênio que já se anuncia, o homem evangelizado, o protótipo do futuro, o herdeiro da Terra, pronto a  edificar o Reino de Deus no campo de sua alma.

— No primeiro milênio da fase consciente de nossa evolução, embora nos inteiremos dos males que praticamos, continuamos a semeá-los, em resposta à reverberação da instintividade aprendida no longo regime da vida animal; no segundo, colhemos de volta, no terreno íntimo, as dores que espargirmos; e no terceiro e último, terminaremos regenerando-nos por completo, inibindo definitivamente o hábito da perversidade. O primeiro homem semeia dores, o segundo colhe-as nos sofrimentos expiatórios, e o terceiro, em franco processo de recomposição, supera-as, preparando-se para a santidade.

O homem santificado será então o derradeiro biótipo humano, marcando a extinção da espécie atual que ainda se estabelece vitoriosa nas paisagens do planeta, para dar lugar, finalmente, ao produto máximo da evolução biológica terrena: o ser angelical, completamente regenerado, pronto a reingressar no Reino celeste.

Apaziguemo-nos,  depois de atravessar essas três etapas do progresso, desfrutaremos dos poderes e das benesses da angelitude. Conscientização do mal, expiação do mal e regeneração dos erros caracterizam então os três grandes períodos de nossa evolução no reino humano, os “três dias” a que se refere o Cristo, necessários para que restauremos em nós o divino santuário do espírito, o estado de consciência plena, desfeito pela grande queda.

Por isso, guardamos a certeza de que o Reino de Deus, como nos assegurou o Messias, está próximo. Será conquistado pela nossa humanidade no transcurso deste terceiro milênio que ora iniciamos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s