Nas Encruzilhadas do Caminho

CAPA-CIENCIA-E-REDENCAO

Agreguemos a esses conceitos o fato de que, nos grandes e conflituosos períodos de transição, almas missionárias comparecem à faina evolutiva, a fim de auxiliar-nos na necessária mudança de rumos e indicar-nos o correto roteiro a seguir. Por isso, esses são os anos de intensas florações espirituais, a produzir zonas de atritos e revoluções, como aquelas que observamos nos finais e inícios dos milênios que nos antecederam e que agora se repetem, nas portas dessa terceira e última etapa da jornada humana.

No começo do segundo milênio, assistimos, nos palcos do velho continente, ao florescimento das guerras santas e o refinamento do fideísmo humano. Já nos primórdios do terceiro, nosso momento atual, depois de implantar a era industrial e tecnológica e sofrer as convulsões de reformas sociais, o homem se prepara para viver a revolução espiritual, que o projetará nos domínios imponderáveis e definitivos da vida.

A mudança para a primeira fase foi marcada pela presença do Cristo entre nós. A passagem da segunda assistiu à vinda de Francisco de Assis, que veio reorientar os caminhos do Evangelho na Terra. Já a última será assinalada pelas revelações espirituais, que em massa partem do mundo espiritual, prontas a servir-se ao amadurecimento humano.

Como vemos, não caminhamos ao léu, pois os Céus nos assistem permanentemente, zelando pela florescência e germinação das virtudes superiores, prontas a brotar nos canteiros de nossas almas.

Estendendo os olhos pelas nossas últimas reencarnações facilmente poderemos identificar a presença desses importantes intervalos evolutivos, a demarcarem nossa caminhada ascensional. E constataremos que a devida orientação jamais nos faltou nas encruzilhadas da evolução, pois em todos os momentos a mão de Deus sempre esteve presente guiando-nos os passos. Sua Lei, sábia e amorosa, assiste-nos constantemente e vigia-nos as ações, orientando-nos no correto rumo a seguir. Isso nos dá a garantia de que atingiremos os fins últimos a que fomos criados. E entendemos ainda que o caminho ascensional não se dá ao acaso, mas segue as linhas de uma obra que já está definida, um projeto pronto, o edifício evolutivo, delineado nos arcanos de nosso ser, inscrito nas leis que nos assistem, preparadas desde a fundação da vida para nos reconduzir à Morada celestial.

Basta-nos a coragem de segui-las sem temor, com determinação, dispondo-nos a efetuar as necessárias reformas e as importantes renúncias que o progresso insistentemente nos pede.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s