Mecanismo da Correção do Erro

queda-e-salva_ao-80_

Continuando o desenvolvimento do tema a respeito do esquema gráfico do processo involutivo-evolutivo e do tema a respeito dos diversos pontos de referência, podemos observar outros aspectos do fenômeno que ela representa, como o ciclo completo nos seus dois caminhos de ida e volta e o fenômeno menor que, conforme o mesmo modelo, se repete no caso particular de cada erro do ser.

É neste ponto, em que se verifica o erro do ser e a sua dor para corrigi-lo. Desponta assina a necessária forma orientadora para dirigir a sua conduta, entrando no terreno específico da ética.

Estudamos na primeira parte o caso simples de um afastamento horizontal, nos seus dois movimentos, de ida e volta. Conhecemos agora o significado das expressões gráficas da figura, quais são a linha do erro NN1 e a linha da dor N1N, inversas e complementares. A primeira representa a vontade do ser, que quer o emborcamento, dirigida da positividade para a negatividade. A segunda representa a vontade de Deus, que quer a retificação, dirigida da negatividade para a positividade.

Se escolhemos como ponto de referência o ser, a primeira linha representa a satisfação do rebelde que realiza a sua vontade de vencer contra Deus; e a segunda linha representa o sofrimento do rebelde que tem de renegar a sua vontade de revolta para obedecer à vontade de Deus.

Se escolhemos como ponto de referência a Lei, a primeira linha representa o caminho que, com a violação da Lei, vai para a desordem; e a segunda linha representa o caminho que, em obediência à Lei, volta à ordem. Como já dissemos, o fenômeno pode ser observado em função de dois diferentes pontos de referência, seja Deus e a Sua Lei, seja o ser rebelde e a sua vontade de revolta: pontos opostos, que representam os dois polos do dualismo universal.

Procuremos agora compreender como funciona o mecanismo da correção do erro pela dor. A coluna central do fenômeno da queda é representada pelas duas linhas XY e YX. A primeira representa o desenvolvimento do impulso negativo da revolta, devido à vontade do ser, a segunda representa o desenvolvimento do impulso positivo do endireitamento, devido à vontade de Deus. O primeiro deslocamento XY quer destruir a positividade dirigindo-se para a negatividade; o segundo quer destruir a negatividade reconstruindo a positividade. O primeiro movimento vai contra Deus, o segundo contra o ser.

Por isso o primeiro é erro, o segundo é dor. É erro a revolta para emborcar a vontade de Deus. É dor o endireitamento que emborca a vontade do ser. Com a dor este recebe de volta o seu próprio impulso de emborcamento, que por fim se volta contra si mesmo. Ele, que com a revolta quis torcer a Lei, fica constrangido por ela à obediência.

O caminho da evolução não é tranquilo, mas se realiza no choque entre essas duas forças contrárias. Ele representa o esforço da reconstrução, que o ser tem de realizar contra a sua própria vontade de destruição. O caminho YX da evolução tem de ser percorrido pelo ser, constrangido pela dor, contra a sua vontade rebelde, que é de afastamento e não de retorno ao S.

Eis que chegamos ao ponto chave do problema e podemos compreender porque nasce o erro, isto é, a causa primeira do que se chama culpa ou pecado. A posição do ser situado ao longo do caminho YX da evolução, representa um contraste entre o impulso da Lei que impele o ser para o S, e o impulso do ser que opõe resistência porque, pelo contrário, ele quer dirigir-se para a realização do AS. A vontade da Lei é de levar a ser para o ponto X. A vontade do ser é de realizar a plenitude da sua revolta no ponto Y.

Disto se segue:

1) A linha do erro NN1 é produto da vontade do ser, contra a da Lei.

2) A linha da dor N1N é produto da vontade da Lei contra a do ser.

3) Este deslocamento lateral NN1N é da mesma natureza do deslocamento maior XYX, do qual se apresenta como um caso menor.

4) Cada erro ou pecado representa uma tentativa de revolta contra o S para se aproximar do AS, movida por uma vontade rebelde à ordem de Deus, é efeito desse impulso de emborcamento se constitui uma queda que depois é necessário recuperar com a dor.

5) O deslocamento lateral NN1N representa um desabafo da vontade do ser que quer ir contra a da Lei. O afastamento se realiza em sentido lateral, porque aqui a vontade do rebelde encontra menor resistência do que se retrocedesse direto contra a da Lei em sentido vertical para Y. Neste caso, o ser, para atingir a satisfação da sua vontade, segue e caminho de menor resistência.

Este é o caso mais simples, que estudamos primeiramente. Mas veremos agora o caso diferente e mais complexo de, outros afastamentos não horizontais: afastamentos oblíquos, seja para cima como para baixo, em que por conseguinte prevalece em medida maior ou menor o impulso da vontade rebelde do ser contra a da Lei.

O ser, impulsionado pela sua vontade de revolta dirigida para o AS, contra a oposta vontade da Lei que quer levá-lo para o S, procura uma saída e solução para esse contraste com um compromisso que lhe permita atingir a sua satisfação, mas com o menor esforço possível, contra a vontade da Lei que o aperta do outro lado para levá-lo ao S.

Em seu retrocesso para o AS, ao longo da linha XY, a resistência será muito maior. Do contraste entre esses dois impulsos opostos nascerão, segundo o poder do impulso de revolta do ser, diferente, modelos ou tipos de afastamento, como agora estudaremos. Veremos que as linhas do erro e da dor tomarão posições, medidas e valores diferentes, mas sempre obedecendo ao mesmo princípio de equilíbrio, que rege o caso mais simples NN1N, que já observamos, isto é, de exata correspondência e compensação entre o tamanho do erro e o da dor.

Livro: Queda e Salvação

http://www.ebookespirita.org/PietroUbaldi/QuedaeSalvacao.pdf

Faça seu comentário e participe de nosso grupo de estudos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s