As razões da existência da Evolução

sistema2

Para o nosso mundo atual, o maior interesse se relaciona com o nosso progresso.

Pedimos, pois, explicações acerca do fenômeno da evolução:

  1. a) acerca da razão de sua existência;
  2. b) de suas formas;
  3. c) como ocorre a reconstrução orgânica do Sistema desmoronado.
  • Respondendo o item a) “acerca da razão de sua existência da evolução”:

O pensamento humano parece estar de acordo neste ponto, isto é, vivemos num processo de evolução, que significa desenvolvimento, aperfeiçoamento, ascensão.

Para compreender, temos então de perguntar-nos, primeiramente, donde surgiu tudo isso, como nasceu esse processo, qual o impulso que o determinou e por que justamente nessa direção.

Se do nada, nasce nada, o processo evolutivo não pode haver nascido do nada,  portanto, é preciso achar o precedente que o determinou.

Surge então a necessidade lógica de admitir um período involutivo precedente, isto é, para haver evolução deve ter havido uma involução. Um movimento numa só direção, sem o inverso e complementar que o justifique e compense, seria um desequilíbrio inadmissível na ordem universal.

O conceito de evolução implica no de expansão e crescimento, que por sua vez impõe a ideia de um ponto de partida do “menos”, isto é, no negativo, deslocando-se até atingir um ponto de chegada no “mais”, ou seja, no positivo. Assim, temos de admitir que o processo evolutivo teve início no polo negativo (caos do Anti-Sistema) e não no polo positivo (ordem do Sistema).

Surge então esta pergunta: se a causa de tudo só pode ser Deus, como podemos atribuir-lhe a gênese direta de um processo, cujo ponto de partida tem, ao invés, as características negativas, opostas, às de Deus, cujas qualidades só podem ser afirmativas e positivas?

Se não podemos atribuir a Deus tudo isso, e se no todo não existe outra causa primeira, falta ao processo evolutivo a respectiva causa e não se consegue explicar como tenha nascido.

A impossibilidade de ter nascido diretamente de Deus, é lógica, absoluta. Deus situa-se no (+)infinito e este processo tem o ponto de partida no (-)infinito.

A conclusão que se chega é de não haver outro meio para explicar o fenômeno da evolução, senão intercalando entre a causa primeira, que é Deus, e o período da queda, fenômeno da revolta durante a qual se puderam inverter os originários valores positivos, na fase involutiva, até alcançar o estado negativo, único ponto de partida que podemos aceitar para a evolução.

Sendo a evolução um processo de reconstrução, presume, necessariamente, um período precedente de destruição. A reconstrução não pode partir de um estado de perfeição, ou seja, não pode partir diretamente de Deus. Só se pode subir depois de ter descido; só se pode reconstruir após haver destruído.

Se admitirmos a evolução, temos de admitir também o Anti-Sistema, por não se poder dar-lhe outro ponto de partida. E se admitirmos o Anti-Sistema, é preciso admitir também a teoria da queda. Involução e evolução estão, reciprocamente, condicionadas, no circuito do mesmo ciclo que, partindo do Sistema, volta ao Sistema.

A perfeição do ponto de partida em Deus coincide, dessa forma, com a perfeição do ponto de chegada em Deus. Neste ciclo o fenômeno da queda se intercala como um fato tão necessário, quanto o fato da evolução.

Eis mais uma prova em favor da teoria da queda, a qual tem uma qualidade em seu favor: a grande harmonia e equilíbrio das partes, a correspondência quase musical dos conceitos que a dominam em seus vários momentos, visto serem dirigidos e coordenados por uma arquitetura onde cada elemento encontra, na ordem do quadro geral, com toda a lógica, o seu lugar devido, em concordância com todos os outros elementos.

Livro: O Sistema

http://www.ebookespirita.org/PietroUbaldi/OSistema.pdf

Faça seu comentário e participe de nosso grupo de estudos

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s