A Evolução leva à Harmonização

sistema2

Na evolução, as transformações profundas mudarão totalmente o nosso atual modo de conceber.

No estado atual, por exemplo, a proximidade de dois seres, quando revestidos de um corpo na matéria, é dada pela dimensão desta, ou seja, pela dimensão espacial. Mas, para os espíritos revestidos apenas de energia, não é a proximidade espacial que os aproxima, mas a afinidade de vibrações, tipo de forças, comprimento de onda e frequência.

Então, pode acontecer que, no plano da matéria, se achem aproximadíssimos, no sentido espacial, seres que, por sua natureza, estão afastadíssimos uns dos outros, e vice-versa. E pode acontecer que, dois ou mais espíritos situados fora da matéria, ao atingirem uma identidade de vibração e de tipos, consigam também a fusão numa única personalidade. Diga-se o mesmo, e mais ainda, quando se trata de personalidades individualizadas apenas pelo pensamento.

Ora, a evolução leva à harmonização entre os vários elementos, em vista de sua tendência à fusão em unidades coletivas cada vez mais vastas e orgânicas. Por isso, quanto mais se sobe, tanto mais os espíritos tendem a fundir-se numa vibração em uníssono, na qual passam a existir como se fossem uma só coisa.

Este é ponto máximo, no qual todos os espíritos criados por Deus se hajam reunificado num só modo de existir, feito de pensamento puro, que é o pensamento de Deus. Nele, todos os seres sentem, pensam e existem perfeitamente em uníssono, formando uma união como se fora somente um ser. É assim o Sistema.

Essa unidade constitui o terceiro aspecto ou momento do Tudo-Uno-Deus, que chamamos de Filho, e que, após a Sua multiplicação interior num ilimitado número de seres, continuou dessa forma perfeitamente uno. Podemos, por isso, compreender o que significa a expressão, Deus reabsorverá em Si todas as criaturas, e como seja isso possível, quando todas as criaturas tenham regressado sintonizando-se com Ele.

No plano espiritual a unificação é alcançada por esse estado de sintonia ou harmonização completa. Exprime a identificação da própria vontade com a Lei e a vontade de Deus, significando viver a vida de Deus, pensar com o pensamento de Deus.

Este é o estado originário de perfeição do Sistema e será o estado final de regresso a ele. Nesse estado, o separatismo é totalmente destruído e se finaliza a unificação, pois o ser atingiu a perfeita identidade com o pensamento e a vontade de Deus. Nisso consiste a primeira unidade do todo e sua última reunificação, bem como consistia o estado orgânico do Sistema, de suprema sintonia, no qual todos os seres viviam abraçados, harmonizados na mesma vibração e orientados para Deus pelo mesmo amor. Esta é a suprema orquestração musical do Sistema.

Eis os futuros destinos da personalidade humana. Grande destino, que se realizará através de profundas transformações, devidas a um processo duplo: o da reunificação (lei das unidades coletivas) e o da espiritualização (evolução da matéria ao espírito).

Podemos observar os destinos da personalidade também em relação a um futuro mais próximo e imediato, deduzindo a respeito dos problemas máximos, consequências práticas, morais e sociais, aplicáveis ao nosso mundo.

Para tanto também se refere a Lei das Unidades coletivas, aplicando-se, também, o princípio de a evolução se realizar através da fusão orgânica. Por isso, o Evangelho, ao nos querer irmanar com sua máxima fundamental “ama a teu próximo como a ti mesmo”, demonstra ter um significado muito mais profundo e vital, não apenas religioso, filosófico ou sentimental.

O Evangelho tem um sentido biológico, representando o caminho que a evolução deve seguir na humanidade; tem um valor universal, porque dá uma direção ao desenvolvimento da vida.

O Evangelho é uma norma prática guiando o homem em sua ascensão para a reconstrução do sistema. Este fato o torna atual para nós, humanos, como uma norma de evolução em todos os campos, em todo o planeta; explica-nos racionalmente as razões profundas daquela sua linguagem de amor, que não exprime apenas sentimentalismo, mas se justifica com a lógica férrea, imposta por um plano exato, segundo o qual a reconstrução deve ser realizada.

Livro: O Sistema

http://www.ebookespirita.org/PietroUbaldi/OSistema.pdf

Faça seu comentário e participe de nosso grupo de estudos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s