A Queda se repetirá?

du

O universo está destinado à reconstrução e se reconstruirá.

Todavia, se o sistema é perfeito, que garantia existe de que a queda não se repetirá?

Analisemos então: a parte caída está, por enquanto, ligada ao processo evolutivo. Quem quisesse involuir, ao invés de evoluir, se exporia ao aniquilamento como individualidade própria. Estaria, pois, eliminado.

Como o egocentrismo de cada “eu” deve  compreender  que o caminho involutivo é contraproducente e desvantajoso, só na evolução está à salvação.

Depois, há a parte dos espíritos não decaídos que se permaneceram puros por obediência, aplicando, em seu benefício, a sabedoria de Deus, que os guiava, estão agora assistindo ao calvário do ser decaído.

Eles estão vendo as consequências do desmoronamento e têm, diante de tal exemplo, uma experiência própria adquirida indiretamente. Após essas duras verificações, é impossível possam pensar em repetir, com seu prejuízo, uma tão terrível prova, sob a qual estão caídos os espíritos seus semelhantes.

Ao termo do processo reconstrutivo da evolução, a parte dos espíritos caídos, agora redimidos, volta ao estado anterior através da experiência do bem e do mal, que serviu como exemplo para todos, inclusive aos espíritos não caídos.

Todos, pois, acabam adquirindo  a mesma experiência.

Ora, a parte redimida não  se cuidará de novas desobediências, porque provou as suas consequências. Ela conserva um conhecimento direto.

A outra parte – os não caídos – tem um conhecimento indireto, reflexo.

Não é possível haja novas quedas, embora todos permaneçam inteiramente livres.

Chega-se, assim, a um determinismo superior: o do ser convicto, a quem o conhecimento ensina que só há um caminho, também livre, que se possa seguir e que é a adesão à Lei.

Podemos compreender tudo isto, reduzindo o fenômeno, que se situa para nós em planos inconcebíveis, às dimensões exíguas da razão humana.

Aparece-nos, então, um novo aspecto da maravilhosa perfeição do sistema: o de que o mal causado pela revolta se transforma em bem, o que constitui uma experiência vital também para os não caídos, destruindo-se definitivamente “para todos” qualquer possibilidade de novas quedas.

Livro: Deus e Universo

http://www.ebookespirita.org/PietroUbaldi/DeuseUniverso.pdf

Faça seu comentário e participe de nosso grupo de estudos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s