Três tipos de destino

pne1

 

Temos três tipos fundamentais de destino:

O de quem vive no 1.º nível, o desenvolvimento da vida é simples, dirigido por poucos impulsos fundamentais, dos quais é fácil prever os efeitos. O indivíduo possui poucas ideias e com elas resolve os seus poucos problemas. Eles são os da fome e os do amor. Quando o ser tem saciados os desejos do estômago e do sexo, fica satisfeito porque cumpriu todas as funções que a vida lhe pede: assegurar a conservação individual e a da espécie. Com isso a sua tarefa biológica se esgota. Para além disto, que é todo o mundo seu, nada sabe, nem procura.

A lei desse nível biológico não vai além desses estreitos limites, onde para o indivíduo, o impulso de crescimento poderá manifestar-se no desejo de satisfazer sempre mais os seus impulsos fundamentais, do estômago e do sexo, isto é, não trabalhar, engordar, gozar, ter mulheres e filhos, mas sem sair de tal tipo de experiências.

O de quem vive no 2.º nível, por ter maiores experiências que enriqueceram o eu de novas qualidades, o desenvolvimento da vida se torna mais complexo, dirigido por novos impulsos, com maior amplitude de escolha e de correlativos efeitos. O indivíduo conquistou novas ideias, concebe e consegue resolver maiores problemas. Estes são não somente os elementares do estômago e do sexo, mas também os do poder, da organização social, do domínio sobre as forças da natureza, os da riqueza, da glória, do conhecimento etc.

Nesse nível a vida não pede somente que se resguarde a conservação do indivíduo e da espécie, mas que isto seja feito com maior abundância e segurança, desenvolvendo ao serviço da defesa uma arma mais poderosa do que a dos primitivos: a inteligência. Mas esta fica fechada dentro de limites, além dos quais a mente da maioria não sabe do problema, sem olhar para outros mais longínquos. Além do que constitui o conteúdo da forma mental do indivíduo, conforme o seu plano de evolução, o ser não pode conceber nem realizar, e, por isso, o seu destino não pode conter mais.

Enquanto não subir para formas de vida superiores, ele ficará amarrado a tal tipo de experiências, que representam a tarefa que lhe cabe, o trabalho que deve cumprir. A vista desse biótipo não enxerga mais vastos horizontes. Se não tiver adquirido um novo amadurecimento evolutivo, a entrada para um nível superior lhe ficará fechada e ele não poderá entrar.

O de quem vive no 3.º nível, por ter feito novas experiências e conquistado novas qualidades, o desenvolvimento da vida se torna ainda mais complexo, dirigido para horizontes imensamente mais vastos. Pelo novo entendimento adquirido, nascem novos impulsos, que movimentam o ser para novos caminhos, que o levam além dos precedentes. Ele não existe mais só para si, cercado de mistério, no seu pequeno mundo terrestre, mas vive conscientemente em função do universo, do qual se torna cidadão, coordenando-se organicamente no seio do seu funcionamento. Ele concebe e resolve novos problemas.

Progredindo no conhecimento da natureza das coisas, não cai mais vítima das tantas ilusões da vida. Ele finalmente entendeu que os velhos objetivos pelos quais tanto lutava, têm valor relativo. A sua vida transbordou para além dos velhos limites, em que ficava presa. Assim, ela adquire novo significado e conteúdo. Ao invés das restritas conquistas terrenas para escravizar os vencidos, surgem as conquistas da inteligência e do espírito para erguer todos a um nível evolutivo mais adiantado e feliz.

Chegando a esse plano, o ser transformou a sua vida de cego, dirigido pelos instintos mais ou menos controlados, na de um iluminado dirigido pelo conhecimento. Eis, então, que o caminho, ao longo do qual se desenvolverá o destino de quem vive nesse nível, está marcado, mas para além dos velhos limites, em direção diferente. O ser não está mais fechado neles, descobriu uma nova forma de existência, adquiriu nova forma mental, com a correlativa conduta. Mudou com isso o caminho do seu destino. Por ter atingido esse nível superior, se torna possível para o indivíduo a realização dos valores imperecíveis, que estão atrás das aparências que constituíam o mundo do precedente nível inferior. É lógico que esse biótipo, tenha um tipo de destino, cujo conteúdo é completamente diferente dos dois casos precedentes.

Nestes três casos vemos funcionar o indivíduo em três níveis diferentes.

No 1.º caso, ele funciona como ventre, no 2.º como cérebro, no 3.º como espírito. O centro da vida se desloca dos sentidos à mente, à alma, subindo para formas de existência cada vez mais evoluídas.

Na luta pela vida, cada um resolve o problema fundamental da sua defesa de uma maneira diferente: o 1.º biótipo apenas com a força bruta dos seus recursos físicos, ignaro de qualquer ideia de justiça; o 2.º conhece o que é justiça, mas a usa só para defender os seus interesses, em seu proveito; o 3.º biótipo não julga e se entrega completamente à única verdadeira justiça, a de Deus, usando como arma para a sua defesa somente a sua obediência a Lei.

Deste modo vão progredindo juntas a sensibilização do ser, a sua inteligência, a sua capacidade de entender, e assim evitando-se erros e as correlativas dores. Claro que assim muda o tipo de vida que pertence ao ser, o que quer dizer que a evolução transforma também o tipo de destino que espera o indivíduo em seu nascimento.

Ele tem que lutar, para subir de um plano biológico para outro, mas uma vez atingido um mais adiantado, isto automaticamente implica o desenvolver-se da sua existência, conforme um tipo de destino diferente dos precedentes, proporcionado ao novo nível em que o indivíduo, de acordo com o seu amadurecimento, mereceu nascer.

 

 

 

Livro: Princípios de uma Nova Ética

http://www.ebookespirita.org/PietroUbaldi/PrincipiosdeumaNovaEtica.pdf

Faça seu comentário e participe de nosso grupo de estudos.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s