A Técnica das revoluções no processo evolutivo

ddi

Quando os ideais descem à Terra, eles são transplantados para um plano biológico mais baixo. Observemos então as reações que eles têm de suportar, as transformações e adaptações a que devem ser submetidos, para poder sobreviver no nível evolutivo inferior do mundo, e o uso que faz deles a vida em tais condições, a fim de poder utilizá-los para os seus fins.

Por um lado, o ideal impõe justiça, honestidade, sinceridade, altruísmo, bondade etc. Por outro lado, a vida se baseia sobre um princípio bem diverso, baseado na luta pelo triunfo do mais forte, onde vale aquele que vence por qualquer meio, mesmo contradizendo totalmente o ideal e ainda que seja injusto, desonesto, falso, egoísta, malvado etc.

Se esta é a lei do animal humano, que predomina na Terra, então a descida do ideal, quando é vista de baixo, pode parecer um assalto à integridade da vida, pelo menos do modo como ela é entendida e quer se realizar neste plano biológico.

Como se conduz ela, então, em sua própria defesa, para permanecer no seu nível?

A princípio resiste, reage à mudança e rebela-se, mas depois acaba por se adaptar, para finalmente transformar-se, assimilando o novo. Termina então a função do ideal naquele determinado nível evolutivo, de modo que outro ideal mais avançado pode descer, para retomar, com o mesmo método, o mesmo trabalho, mas em um nível um pouco mais alto.

Enfrentam-se assim, em nosso mundo, o ideal e a realidade biológico, numa posição de luta, cada um para dirigir a vida à sua maneira e impor-se como regra absoluta. Cada um dos dois possui a sua moral, que ele coloca como lei de vida e sobre a qual o seu próprio plano baseia a sua existência. Não é fácil, portanto, sair disto.

A moral do ideal está na superação da realidade biológica do tipo de vida vigente do animal humano, impondo com este fim o esforço para realizar a ascensão evolutiva, renegando o mundo.

A moral do plano terrestre é, pelo contrário, a sobrevivência a qualquer custo, lutando somente por isto e evitando desperdiçar energias na busca de aventuras evolucionistas e duvidosas superações, preferindo ficar no nível atual e conservar as velhas posições, confirmando e assegurando uma vida melhor aqui mesmo, no mundo.

Estes princípios opostos não aparecem na Terra somente como teorias abstratas, mas também concretizados na pessoa de dois tipos biológicos opostos: o evoluído, que representa e vive o ideal, e o involuído, que representa e vive a realidade biológica do ambiente terreno.

O primeiro é uma antecipação do futuro.

O segundo é um resíduo do passado, e eles se chocam no presente, que é um período de transição do segundo para o primeiro.

O evoluído, porque é mais avançado, cumpre, no equilíbrio biológico, a função de guia e de exemplo, constituindo o impulso dinamizador, para estimular a subir.

O involuído, por ser atrasado, representa a resistência, o obstáculo ao progresso, a revolta, o impulso oposto, ou seja, a negação.

Mas a humanidade já entrou numa fase de transição evolutiva, de modo que, através de uma gradual adaptação ao novo, a sua resistência começa a ceder, iniciando-se assim a assimilação e a transformação.

Só depois de compreendermos isto, podemos entender o porquê da contradição entre bem e mal, entre verdade e mentira, de que está impregnada avida do homem atual. Nele coexistem luz e trevas, pois a tentativa da primeira realização do ideal surge num mundo saturado de animalidade, que é tenazmente radicada no passado, revoltada e resistente.

Livro: A Descida dos Ideais

www.ebookespirita.org/PietroUbaldi/ADescisaDosIdeais.pdf

Faça seu comentário e participe de nosso grupo de estudos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s