Natal de 1952 no Brasil

gm1

Aproveitando a importância do Natal de 1952, juntamente com a felicidade de estar de volta ao Brasil, Ubaldi se dirigiu aos amigos brasileiros através desta carta, bela e sublime:

Ausentei-me de vós no ano passado, pelo Natal de 1951, após haver estado cinco meses convosco. Cinco meses intensíssimos, em que aprendi a conhecer o vosso grande país e a amar-vos.

Passei o ano de 1952 na Itália, cheio de saudade de vós. No triste, longo e frio inverno europeu, muito meditei na Vossa grande bondade, no bem que me desejastes e me fizestes; e um pro­fundo sentido de gratidão para convosco se apoderou de minha al­ma, queridos amigos, que com tanto amor me abristes os braços.

Pensei nos destinos do mundo e na grande tarefa do Bra­sil no futuro da humanidade. No silêncio das grandes noites hiber­nais, datilografei o meu décimo livro: Deus e Universo, que já se encontra no Brasil para ser traduzido e impresso. Aqui espero brevemente iniciar um outro, o 11º volume.

E eis que hoje, neste Natal de 1952, aqui me encontro entre vós; parece um sonho. As dificuldades que tive de superar, foram muitas e isso me mostrou como as forças do mal procuraram impedir o cumprimento de minha missão As forças do bem, entretanto, trabalharam em sentido oposto e nos últimos dias, quando minha vinda parecia ainda impossível, elas tudo transformaram, tor­nando-a realidade. Travou-se uma grande batalha, mas o bem, que é sempre o mais forte, venceu. Até as mentes mais positivas e sem fé tiveram de reconhecer que houve um milagre, porquanto, sem a intervenção de forças que superam as normais, certos fatos não seriam possíveis e não poderiam, ser explicados:

Não vos relato estas coisas para falar a meu respeito, o que não me  agrada, mas, para fazer-vos compreender que, nesta mi­nha volta ao Brasil,, a vontade de Deus se manifestou com uma clareza surpreendente. O acaso não pode movimentar muitas pessoas diferentes e cada uma com um trabalho particular e no momento justo sem que, nem elas nem eu conhecêssemos os caminhos a se­guir e o trabalho a fazer. Fui, pois, guiado e muitos outros comigo, a fim de que esta minha volta ao Brasil se realizasse.

Tudo isso se realizou exatamente como me foi predito por “Sua Voz”, embora pudesse parecer irrealizável. Na Páscoa de 1950, “Sua Voz” me havia dito: “Vai, tua hora é chegada, tua missão se realiza. Ou agora ou nunca mais”. E em fevereiro de 1952, apenas concluída minha viagem através do Brasil, a Voz me disse: “Pelo Natal estarás no Brasil. O fato é como se já tivesse acontecido”.

E assim se realizou, embora a 11 de novembro, poucos dias antes de minha vinda (saí da Itália a 25 de novembro) tudo parecesse impossível. E assim é que, posso dizer miraculosamente e conforme a vontade de  Deus, aqui me encontro entre vós neste Natal de 1952.

De tudo isso posso concluir que esta viagem foi da von­tade de Deus. Isso confirma minha missão e dela me oferece uma prova.

Este Natal de 1952 assinala uma grande curva no meu destino; a realização de quanto “Sua Voz” há muitos anos me diz e o início de um novo período da minha vida, o último, em que o trabalho iniciado teoricamente em meus livros tende a uma sempre mais concreta realização. Isso significa que a hora é verdadeiramen­te chegada e que meu trabalho espiritual, pelo qual estou no Bra­sil, se cumprirá.

Isso é uma promessa de Deus e um grande compromisso para mim. Sinto que estou, em vossa terra, não por meu interesse ou capricho, mas para dar e produzir, em cumprimento à vontade de Deus. Compreender-se-á melhor, no futuro, a importância des­tas palavras.

Quis, desse modo, neste Natal de 1952, meus queridos amigos, nesta grande curva da minha vida e da vida do mundo, quis precisar-vos em que ponto do meu caminho terreno hoje, me encontro, como faz o navegante que fixa, em pleno oceano, o pon­to de sua rota, em relação à terra, olhando as estrelas.

Agora não me resta senão abrir-vos os braços para retri­buir vosso grande e fraternal abraço, respondendo com muito amor ao vosso grande amor.

Já escrevi: Temos um “Chefe no Céu”. Ele se aproxima cada vez mais e se torna, nos fatos, sempre mais sensivelmente pre­sente entre nós. Esta é a boa nova que vos dou neste Natal.

Também já escrevi: “Cristo avança”. Hoje, porém, vos digo: “Cristo continua a avançar e sempre mais se aproxima”. Ele já se encontra entre nós e trabalha ao nosso lado. Suas obras, realizadas através de muitos instrumentos, sempre manifestarão mais Sua viva presença, pois os tempos estão amadurecidos. Ele renasce, hoje, espiritualmente, no mundo.

Sentir, nos grandes silêncios de nossas almas em prece, Sua presença, seja hoje nossa maior alegria. E já se levantam prontas, as almas despertas, pois já perceberam a alvorada que desponta, pré-anunciando o sol da nova civilização Cristo triunfará.

Tudo já está, assim, escrito no livro de Deus e as forças do ,mal, embora desencadeadas, não prevalecerão. Elas farão sofrer os bons, mas somente para a vitória, do bem.

Este Natal é, pois, um Natal de grande festa, porquanto se na Terra as forças do mal maquinam seu ataque, no Céu as for­ças do bem já prepararam a grande festa de sua vitória final.

Campos, Natal de 1952.

Livro: Grandes Mensagens

http://www.ebookespirita.org/PietroUbaldi/GrandesMensagens.pdf

Faça seu comentário e participe de nosso grupo de estudos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s